Aprenda a criar um plano de estudos eficiente


Estudar também é um hábito que precisa ser ensinado. De acordo com pedagogos, a escola deve trabalhar junto com a família, com o objetivo de mostrar a importância dessa rotina e ajudar a estabelecê-la, observando as individualidades de cada criança

Como montar um bom plano de estudos

Leia abaixo algumas dicas para manter uma rotina de estudos leve e agradável.

1) Estabeleça metas de curto prazo. Quando você consegue atingir suas metas, se mantém motivado. Quando completar alguma atividade, marque em um quadro ou em uma lista, para que você possa acompanhar seu avanço.

2) Não passe mais de duas horas seguidas estudando. Faça intervalos e realize atividades agradáveis para não causar uma fadiga mental.

3) Monte uma tabela parecida com o horário escolar e marque as disciplinas que vai estudar no dia, assim como os conteúdos e as metas. Tente não postergar o planejamento.

4) Intercale as matérias que mais gosta com as que menos gosta para que a atividade não te desmotive.

5) Prefira um móvel amplo, para permitir a organização de todo o material, o que evita ficar se levantando a toda hora para procurá-los. A altura da mesa deve coincidir com a de seus cotovelos quando você estiver sentado. É importante também que o ambiente seja claro e arejado, para o bom funcionamento do cérebro.

6) Estude sempre no mesmo local facilita a concentração. A mente se educa para realizar as tarefas necessárias ao estudo quando você estiver ali. Se você não tiver um bom local, bibliotecas são ótimas alternativas.

7) Tome cuidado com as dispersões. Computador e internet são poderosos instrumentos de estudo. Mas se você não se sentir firme o suficiente para usar apenas as ferramentas de pesquisa, prefira deixar as tecnologias de lado.

Técnicas de Estudo

Conheça algumas formas de estudar e identifique a que você mais se adapta. O mais legal é que é possível misturar e montar a sua própria técnica!

1) Rever a matéria Ao chegar da escola, releia o conteúdo aprendido. Leia novamente 90 minutos depois. Isso ajuda conhecimentos da memória de curto prazo a se arquivarem na memória de longo prazo. É recomendado reler no dia seguinte e na semana seguinte também. Se não houver tempo, faça um esquema com as principais informações.

2) Fazer apontamentos Essa é uma das estratégias mais eficazes de memorização. Leia o texto uma vez. Agora releia assinalando as ideias principais e palavras-chave, para depois montar um esquema ou resumo. Por fim, leia novamente o texto inicial para possíveis ajustes no seu trabalho.

3) Tomar notas Separe uma folha em branco e faça uma divisão vertical. De um lado, escreva palavras-chave sobre o conteúdo a ser abordado e do outro, detalhe mais informações. Isso ajuda a separar bem o que é informação essencial do que é acessório e também a organizar melhor o texto.

4) Utilizar processo KWL Uma forma de tornar o estudo mais interessante e motivador é separar conteúdos em três grandes grupos: Know (o que eu sei) para as coisas que você já sabe sobre determinado assunto, Want (o que eu quero descobrir) para aquilo que você acha legal e quer saber mais, e por fim, o Learn (o que eu aprendi) onde você escreve suas conclusões após várias pesquisas e experimentos.

5) Criar representação gráfica Ter uma ajuda visual, como imagens, esquemas e sistemas, pode facilitar a assimilação do conteúdo e também sua memorização. Após ler algum texto, tente fazer um esquema que resuma as informações em uma sequência lógica e, se possível, ilustre.

6) Desenhar mapas de conceito É uma forma criativa de visualizar relações e solucionar problemas. Escreva o tema mais importante do conteúdo a ser estudado no centro de um papel em branco. Puxe setas e escreva grandes subtemas relacionados e, de cada tronco menor, vá fazendo novas divisões até englobar todo o conteúdo.

Fonte: Correio Braziliense


7 visualizações

(061) 9 9417-0000 / (061) 3554-2138

Asa Sul, CRS 512, Bloco C, Entrada 73

Brasília/DF

CEP 70.360-525