BLOG

UnB vai dobrar vagas do PAS e cortar do vestibular tradicional

27/07/2017

 

Para aumentar o ingresso pelo Programa de Avaliação Seriada, a universidade vai reduzir à metade a oferta pelo vestibular tradicional. Mudança ocorre a partir de 2017. Para decano, essa é uma forma de melhorar a qualidade dos novos alunos

 

Estudantes que fizeram a segunda etapa do Programa de Avaliação Seriada (PAS) em 2015 terão o dobro de chances de ingressar na Universidade de Brasília (UnB) em 2017. A entidade decidiu compartilhar as vagas do vestibular tradicional, realizado apenas no segundo semestre, com o exame por etapas. A iniciativa surgiu, em parte, após a universidade constatar que os alunos inscritos pelo PAS tendem a levar os estudos mais a sério — uma pesquisa revelou que praticamente todos os que ingressaram pelo sistema seriado concluíram os cursos. Em entrevista ao Correio, há cerca de dois meses, o reitor da UnB, Ivan Camargo, havia antecipado a intenção de tomar a medida o quanto antes.

 

Assim, a partir de 2017, metade das vagas do vestibular será redirecionada para o PAS, que, atualmente, oferece 25% das cadeiras da UnB. Desta maneira, o número sobe para 50%, chegando a 4,2 mil lugares (veja arte). Segundo o decano de Ensino e Graduação, Mauro Rabelo, a ação fortalece o Programa de Avaliação Seriada, considerado um modelo de sucesso. “Entendemos que a avaliação processual, feita por etapas, é mais eficaz que um teste episódico. Os alunos estão mais preparados e realmente determinados, pois são testados durante mais tempo”, justificou.

 

Durante três anos, enquanto frequentam o ensino médio, estudantes interessados em disputar vagas na UnB são submetidos às avaliações anuais do PAS, sempre no primeiro semestre. Com a mudança, os melhores classificados na última etapa ingressarão na universidade em duas oportunidades, no primeiro e no segundo semestre. “Se ofertarmos 100 vagas para determinado curso, 50 delas serão preenchidas na edição inicial da avaliação, enquanto as outras 50 ficarão reservadas para a outra”, acrescentou o decano. Segundo ele, trata-se de um engenho para continuar aprovando apenas os melhores. “Foi a melhor maneira encontrada de colocar mais gente na universidade, selecionando apenas os alunos mais bem colocados.”

 

A decisão, aprovada na quinta-feira pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da UnB, vem acompanhada da criação de um sistema que ficou conhecido como SISUnB — análogo ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), mas, desenvolvido especialmente para a universidade. Nele, estudantes podem alterar a opção de curso escolhida usando um sistema informatizado. “Os aprovados são, via de regra, muito jovens. Podem mudar de ideia e, assim, ficar mais satisfeitos”, lembrou Mauro Rabelo. Os participantes do PAS terão dois dias, após receber o resultado das provas, para confirmarem a opção inicial ou mudar.

 

Fonte: Correio Braziliense

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Medo de matemática tem origem cultural e traz consequências negativas

27/07/2017

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo