BLOG

10 possíveis temas para o Enem 2017

 

Faltam apenas algumas semanas para o ENEM e neste período é normal que surjam algumas preocupações com relação ao conteúdo da prova, em especial a respeito dos possíveis temas da Redação. Foi pensando nisso que nós decidimos elaborar este pequeno artigo com a finalidade de trazer algumas reflexões úteis para o momento de escrever a redação durante a prova, além da relação de assuntos prováveis para o grande dia. Então respire fundo, relaxe e preste bastante atenção nestas informações.

O discurso da prova

Muito se comenta a respeito da mudança de critérios avaliativos da redação desde que a Vunesp assumiu o processo. A princípio não há muito com o que se preocupar. O ENEM segue uma matriz rigorosa, baseada na construção de habilidades necessárias para alcançar as competências de cada área; na redação não é diferente. Essas competências correspondem ao que um aluno é capaz de desenvolver ao longo do processo de escrita, partindo do desconhecimento até o domínio de determinado conjunto de habilidades, como: selecionar, organizar, interpretar e relacionar argumentos em defesa de um ponto de vista; exigências da competência 3. Como esses pré-requisitos são baseados no que um aluno deve ser capaz de fazer após a conclusão da educação básica, não variam muito em tão curto espaço de tempo.

Além disso, há alguns aspectos importantes que devemos analisar antes de entender os possíveis temas da avaliação:

  • a prova tem se tornado mais rigorosa de forma gradual, a cada nova edição;

  • os últimos temas trabalharam questões relacionadas a minorias;

  • os assuntos abordam, direta ou indiretamente, problemas sociais, mesmo porque há a exigência de proposta de conscientização social.

  • em geral, os temas estão ligados a fatos comentados e debatidos nos veículos de comunicação, até para possibilitar que todo candidato seja capaz de discorrer minimamente sobre o assunto;

  • o discurso é classificatório e não eliminatório, então há tentativa de aproveitamento do conteúdo desenvolvido.

  • os temas são elaborados meses antes da aplicação da prova;

  • as temáticas tendem a não ser nem tão específicos, a ponto de impossibilitar que os candidatos dissertem a respeito, nem tão amplas, a ponto de provocarem tangenciamentos em relação ao tema proposto.

 

Anotou? Então aí vai mais uma dica: há uma sutil distinção entre assunto e tema. Assunto segue uma ideia mais geral, mais ampla, como “religião”, já o tema funciona como um recorte do assunto, algo mais específico, daí “caminhos para combater a intolerância religiosa”. O tema essencialmente trabalha o cruzamento de dois assuntos, como, por exemplo, “preconceito + religião”, explorados pela edição do ENEM 2016. Pensando nisso, a relação abaixo apresenta os principais assuntos possíveis, trazendo também possíveis cruzamentos, que geram os temas.

 

  1. Credibilidade e pluralidade da informação: diante da imensa quantidade de informação disponível, é um desafio filtrar o que é uma notícia real ou fake. Em uma cultura pouco crítica, esse problema, naturalmente, acaba sendo mais complicado.

  2. Moradores de rua: é um assunto que pode ter ligação com a ideia de higiene urbana, fazendo relação com a remoção dos grafites na cidade de São Paulo.

  3. Crianças e adolescentes candidatos à adoção: é uma questão que está sempre presente na mídia. Configura um problema grave à medida que a quantidade de candidatos à adoção é inferior a de candidatos a pais. Pode se relacionar com a homoafetividade, já que a adoção por casais homoafetivos pode ser uma boa alternativa para a solução do problema.

  4. Os novos arranjos familiares: apesar da grande influência da união homoafetiva, não se limita apenas a esse assunto. Desde que o divórcio tornou-se prática comum, são cada vez mais comuns famílias formadas por pais e mães solteiras, além de avós, tios, irmãos assumindo esse papel.

  5. Segurança pública e justiça pessoal (ou justiça com as próprias mãos): é um cruzamento interessante à medida que trabalha a queda de credibilidade no Estado e o crescimento da participação popular no país, principalmente quando falamos da relevância das redes sociais – o que gera nosso próximo assunto.

  6. As redes sociais como forma de ativismo político: por uma serie de fatores, entre eles o alcance das redes e a propagação de notícias fake, a internet tem se tornado um ambiente de conflitos ideológicos e manipulação de informação – como tratado no primeiro assunto. Essa ideia também abre precedentes para o debate acerca da polêmica “liberdade de expressão ou discurso de ódio?”.

  7. Longevidade: é um assunto que trabalha as necessidades de um novo arranjo social. O crescimento do número de idosos, além de provocar o debate acerca da reforma da previdência, alerta o país para a necessidade de adaptação para o acompanhamento dessa nova realidade.

  8. Acessibilidade: mantendo o discurso das minorias, a questão da acessibilidade é um debate comum, mas que ainda precisa de maior atenção, tendo em vista as necessidades específicas desse grupo, muitas vezes tratado – erroneamente – como homogêneo. Cada tipo de deficiência requer adaptações específicas.

  9. Suicídio: uma epidemia silenciosa: diante de uma série de acontecimentos, entre eles o polêmico jogo da Baleia Azul, a série 13 Reasons Why, a morte dos ícones Chris Cornell e Chester Bennington e a crescente relevância dos efeitos da depressão, a discussão sobre a necessidade de se debater o tema tornou-se uma constante nos veículos de comunicação e nas redes sociais.

  10. A educação na sociedade do conhecimento: entender a dinâmica que envolve o grande fluxo de informação disponível em tempo real e a inserção das novas tecnologias em um país que mantem metodologias arcaicas e terceiriza a educação familiar pode ser muito importante em vários temas relacionados à importância do ensino.

Além dos assuntos sugeridos acima, temas como responsabilidade empresarial em questões ambientais, gestão de recursos naturais, o lixo nas grandes metrópoles, mobilidade urbana, a questão indígena, pichação como arte ou vandalismo merecem atenção. Sendo assim, não deixe de pesquisar a respeito. Viu?! Não é tão complicado quanto parece; a maioria dos assuntos está conectada e revela a realidade sistemática dos problemas sociais no país. O repertório adquirido para um pode ser útil para outro.

 

Bons estudos!

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Medo de matemática tem origem cultural e traz consequências negativas

27/07/2017

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo